Vindima 2017 na região dos vinhos verdes com aumento de 15%

A região dos Vinhos Verdes terá um aumento de 15% na vindima de 2017, prevê a Comissão de Viticultura da Região dos Vinhos Verdes (CVRVV) que justifica o crescimento com as «condições climáticas excecionais» registadas na última primavera.

vinhos

Em comunicado, a CVRVV refere que a época de vindimas este ano deverá antecipar-se e arrancar no final do mês de agosto, prevendo-se um aumento de 15%.

«Neste momento, sabemos já que a colheita será de excelente qualidade e que aumentaremos a produção, o que corresponde às necessidades dos produtores face ao crescimento que o mercado externo vem assumindo consistentemente desde 2004», refere o presidente da CVRVV, Manuel Pinheiro, citado no comunicado.

A comissão de vinicultura ligada aos vinhos verdes destaca «uma boa nascença, um bom vingamento, fraca pressão de míldio e uma área de vinha nova bastante significativa» como principais motivos para o crescimento esperado.

A CVRVV acrescenta que, «após um inverno similar ao do ano anterior, mas com condições climáticas na primavera excecionais, 2017 tem favorecido o vingamento da maior parte das castas».

A comissão também aponta que não há registo de graves ataques de doenças e pragas.

«Se, nas uvas brancas - que assumem o papel principal na produção da Região - o aumento de produção chega aos 15%, no caso das uvas tintas regista-se um incremento de 10% face a 2016», descreve a nota da CVRVV.

A região dos Vinhos Verdes produziu, na anterior vindima, cerca de 80 milhões de litros, ocupando o segundo lugar no consumo interno e assegurando a exportação para 107 países.

Fonte: Lusa