Há uma empresa portuguesa entre os vencedores dos prémios de inovação do SIAL 2018

Com um aumento de 10% nos produtos a concurso nos SIAL Innovation Awards, o setor agroalimentar procurou mostrar de que modo se está a adaptar aos apetites de uma nova geração de consumidores que procura alimentos mais frescos e saudáveis, através do desenvolvimento de novos produtos e ingredientes que, muito em breve, farão a sua aparição nos lineares da distribuição.

sial

Após uma primeira seleção entre os 2.355 produtos a concurso, 801 finalistas foram listados em três setores.

Destes, 15 foram considerados os grandes vencedores, com destaque para três, que receberam os prémios de ouro, prata e bronze.

E entre os 15 vencedores está uma empresa portuguesa, a GL, que, com a sua marca So Natural e o produto Give it a Shot, ganhou o prémio na categoria de bebidas não alcoólicas.

Trata-se de uma bebida funcional, lançada no mercado em maio, que foi selecionada pelo packaging em formato de shot e pelas propriedades funcionais associadas aos seus ingredientes, como o carvão ativo, o gengibre e o tamarindo.

Nomeada, embora sem ter integrar o lote dos vencedores, esteve também a Paladin, com o seu ketchup feito à base de beterraba, alinhado com as novas tendências alimentares: vegan, sem lactose e glúten, com baixo teor de gordura e sem aromas ou corantes artificiais.

Mas foi a grega Namaste Water Kefir que ganhou o prémio de ouro com o produto Water Kefir, um produto vegan, sem glúten e lactose e 100% natural, à base de frutos.

Lançado em janeiro de 2017, este produto, que está disponível nos sabores de gengibre e hortelã, foi selecionado por ser uma nova proposta de kefir de água e fruta.

Este produto foi também vencedor nas categorias de alimentos alternativos e distribuição.

Já o prémio de prata foi entregue à italiana Industri Rollie Alimentari pelos seus legumes sem pesticidas congelados em saco de papel.

Provenientes de uma agricultura biológica, com pouco impacto ambiental no ar, solo e água, estes legumes prolongam a cadeia eco sustentável ao virem embalados em sacos de papel.

Vão estar disponíveis no mercado em janeiro de 2019, nas variedades de ervilha, feijão verde, courgette em pedaços, couve-flor, folhas de espinafres, minestrone, brócolos, mistura de vegetais grelhados, corações de alcachofra, espinafres IQF e beringela grelhada. Este produto foi também o vencedor na categoria de produtos congelados.

O troféu de bronze foi para a norte-americana Betters International, com os seus gelados de fruta seca congelada para crianças.

Isentos de açúcar e numa bolsa com um design engraçado, estes gelados foram selecionados pela conveniência da oferta de fruta para crianças.

No mercado este mês de novembro, estão disponíveis nas variedades de melancia, manga, ananás e banana. Este produto foi também o vencedor na categoria de frutas e vegetais.

Na categoria de bebidas alcoólicas, o prémio de inovação foi atribuído ao Taggiasco Extravirgin.

Da italiana Olio Roi, este produto da sua marca Extra é um gin à base de azeitona, destilado em vácuo e a baixa temperatura, com um volume de 44% de álcool.

No mercado desde fevereiro, foi selecionado pela novidade de sabor proporcionada pela receita original à base de azeitonas.

Na categoria de laticínios, o prémio foi para a Burrotta da marca Mo’Bufala. Trata-se de um queijo burrata com centro em ricota, feito à base de leite de búfalo da região de Apúlia em Itália. Já está disponível no mercado desde junho de 2017.

Já na categoria de mercearia salgada, o vencedor foi o More Than Rice, da marca italiana Pendon. Trata-se de um produto vegan e sem glúten, com elevado nível de proteína, que fica pronto a comer em nove minutos.

Por seu turno, na categoria de mercearia doce, a Kimchi Jam da coreana Miwami foi a distinguida. Trata-se de uma compota com ingredientes fermentados, à base de kimchi e pasta de soja, lançada em março.

Nos produtos delicatessen, o prémio SIAL Innovation Award 2018 foi entregue ao Allioli a L’Ail Noir Motier, da marca espanhola Chovi. No mercado desde outubro, foi selecionado pela utilização original do alho negro na confeção deste molho allioli sem glúten.

Na categoria de produtos congelados, o prémio foi para o Esturgeon da marca El Capricho, propriedade da Santander Fine Food. Esta empresa espanhola lançou em março os filetes de esturjão em azeite extra virgem, ricos em ómega 3 e numa embalagem livre de BPA.

Nos produtos de carne, a francesa Loeul et Piriot viu as suas duas Cuisses de Lapin Les Eleveurs Responsables serem as vencedoras. As coxas de coelho embaladas são provenientes de explorações responsáveis, onde a alimentação dos animais não contém organismos geneticamente modificados. Lançado no mercado em setembro de 2017, este produto foi selecionado pela sua qualidade e pelo carácter ético e responsável da marca.

Nos produtos foodservice, distinção para o Ail Noir du Nord, da também francesa Potdevin-Caron. Trata-se de um alho negro cultivado no norte de França, de origem 100% natural, que está no mercado desde junho.

Finalmente, o prémio para alimentos intermédios e ingredientes foi entregue à Olive Seed Flour, da espanhola Elayo, uma farinha à base de caroço de azeitona rica em proteína, fibra e ómega 3, lançada em outubro e que vem permitir a valorização dos produtos oleícolas. 

Fonte: Grande Consumo