Exportação de Vinhos do Alentejo subiu 12% em valor em 2017

Valor da exportação de vinho DOC Alentejo subiu 26% e deu um forte contributo para os resultados globais da região. Angola, Brasil, Estados Unidos da América, Suíça e China, no Top 5 das exportações.

vinhos

Segundo dados da CVRA - Comissão Vitivinícola Regional Alentejana, o ano de 2017 ficou marcado pelo aumento de 11,9% nas exportações, que superaram o valor de 65 milhões de euros, com um destacado crescimento de 26% no vinho DOC Alentejo.

A quantidade exportada cresceu 2,3% devido à subida de 11% nas vendas de DOC, enquanto o Regional teve uma diminuição de 0,1% - o único indicador em 2017 que não variou de forma positiva.

Com o preço a subir 9,4%, os importadores internacionais pagaram em média 2,43€ por garrafa de vinho do Alentejo, um preço superior à média nacional de 2,11€ por garrafa nas categorias DOC/Regional.

O ranking de países importadores de vinhos do Alentejo inclui no TOP 5 o mercado de Angola, Brasil, Estados Unidos da América, Suíça e China que representaram 59% do valor exportado e 50% da quantidade.

Os mercados fora da Europa comunitária foram os principais compradores (74% em valor e 70% em volume) e também aqueles que melhor pagaram cada garrafa de vinho exportada pelas adegas alentejanas.

Para Francisco Mateus, presidente da CVRA, «valorizamos muito o crescimento do preço médio na exportação, pois demonstra o reconhecimento da qualidade dos vinhos e a disposição dos importadores e consumidores internacionais para pagar mais por cada garrafa de vinho da região do Alentejo. No ano de 2017, dos 25 principais mercados o preço médio aumentou em 23 deles. Apenas Macau e Espanha tiveram uma diminuição».

Sobre 2017, Francisco Mateus diz que «foi um ano com um desempenho notável ao nível do valor da exportação, em que os vinhos DOC Alentejo, com as suas oito sub-regiões, deram um grande impulso para o crescimento. Da quantidade de DOC exportado, 26% teve um preço médio superior a 4,00€ por garrafa. Em 2016 a percentagem era de 16%. Também houve melhorias no vinho Regional, que é exportado em maior volume. As vendas a preço abaixo de 1,99€/garrafa perderam peso no total e quem ganhou foram os Regionais com preços mais elevados. Esta é a trajectória necessária na exportação dos vinhos do Alentejo, e também das outras regiões, pois valoriza o produto vinho, dá-nos notoriedade e ajuda a conquistar a atenção de importadores e consumidores. Portugal está a ganhar destaque e a região representou 21% na exportação dos vinhos DOC e Regional, pelo que a nossa aposta é cada vez maior nos mercados externos e no reconhecimento internacional do Alentejo como região de produção de vinhos de qualidade».

Os vinhos DOC Alentejo e Regional Alentejano chegam a 118 mercados internacionais e a quantidade exportada duplicou nos últimos dez anos.