Hipers e supermercados perdem quota a nível global

A quota de mercado dos hipers e supermercados a nível global está em contração.

Em 2016, as vendas em valor de bens de grande consumo destes operadores cresceram apenas 0,7%, ao passo que as dos e-commerce aumentaram 26%, as do discount evoluíram 5,1% e as dos cash & carries somaram mais 4,1%, de acordo com dados da Kantar Worldpanel.

Segundo a consultora, em 2021, os hipers e supermercados irão representar menos de metade do total das vendas a retalho de FMCG em valor, ao passo que o comércio eletrónico irá crescer para representar 7,5% e os operadores de discount. A

s compras de bens de grande consumo pela Internet continuam a crescer, particularmente nos mercados de e-commerce mais avançados, como a Coreia do Sul, a China e o Reino Unido. Neste mercado, em particular, a quota das vendas online cresceu de 6,7% para 7,3% no último ano.

Os operadores de discount foram o segundo canal de maior crescimento em 2016, com 5,1% em valor.

Na Colômbia, por exemplo, estes retalhistas cresceram 124% em valor e abriram mais de 600 lojas.

Fonte: Grande Consumo