Setor leiteiro contra esquema de rotulagem tipo semáforo

A European Dairy Association (EDA) opõe-se ao esquema proposto de rotulagem de alimentos com um semáforo, alegando que não informa adequadamente os consumidores sobre as propriedades nutricionais do leite e dos produtos lácteos.

leite

A proposta, elaborada pela Evolved Nutrition Labelling Initiative (ENL), procura criar um esquema único e consistente de rotulagem nutricional em toda a Europa, ajudando os consumidores a fazer escolhas mais saudáveis.

A iniciativa foi lançada pela Coca-Cola Company, Mars, Mondelez International, Nestlé, PepsiCo e Unilever e é uma extensão do sistema codificado por cores que foi introduzido no Reino Unido.

No entanto, a EDA diz que essa «abordagem selectiva» não reconhece a importância de alimentos ricos em nutrientes ou ajuda os consumidores a compor uma dieta equilibrada e variada.

Alexander Anton, secretário-geral da EDA, defende que o leite e os produtos lácteos são uma parte importante das diretrizes e recomendações dietéticas em toda a União Europeia, mas um sistema tipo semáforo não reflete isso.

«Existe seriamente algo errado com um esquema em que uma bebida soda dietética é melhor do que beber leite», acrescenta.

A EDA adianta que os rótulos propostos dariam informações enganosas aos consumidores e, portanto, não são adequados para os produtos lácteos.

Em vez disso, a associação sugere a introdução de um sistema de rotulagem que considere a qualidade nutricional global dos alimentos de forma mais equilibrada, como o esquema Australian Health Star Rating.

Fonte: Revista Grande Consumo