Vinhos do Tejo estabelecem parceria com a TAP

Desafiada pela TAP, a Comissão Vitivinícola Regional do Tejo (CVR Tejo) rapidamente “embarcou” na iniciativa ‘TAP Wine Experience’, convidando os seus agentes económicos – produtores de Vinhos do Tejo – a juntarem-se à mesma, com o objectivo de levarem os seus néctares para consumo a bordo e reforçarem a sua estratégia de promoção e internacionalização.

vinhos

Numa ação em que a região é pioneira, ao longo dos próximos três meses, são onze as referências de produtores de Vinhos do Tejo, num total de 25.000 garrafas, que vão viajar a bordo da TAP, em rotas selecionadas por cada produtor. Adega do Cartaxo (Cartaxo), Herdade dos Templários (Tomar), Pinhal da Torre (Alpiarça), Quinta da Alorna (Almeirim) e Quinta da Lagoalva (Alpiarça) compõem o quinteto de produtores estreantes.

Para Luís de Castro, Presidente da CVR Tejo, «esta iniciativa da TAP faz todo o sentido, daí a termos apoiado desde a primeira hora. É uma forma dos nossos produtores terem os seus vinhos presentes em destinos que são estratégicos para a região do Tejo», beneficiando dos cerca de 1,5 milhões de passageiros mensais da TAP e dos diversos canais de comunicação da companhia aérea, como as páginas de internet e redes sociais, newsletters, suportes de comunicação interna, entre outros.

A TAP tem, com a iniciativa ‘TAP Wine Experience’, o propósito de ser o maior canal de comunicação e experimentação de vinho português.

Uma aposta que assenta na formação vínica dos seus tripulantes – ministrada e certificada pela ViniPortugal –, que assim ficam aptos a ser embaixadores dos vinhos portugueses.

A TAP tem hoje quase quatro mil tripulantes de cabina. Destes, 400 já frequentaram a formação de nível 1 e, desse grupo, 58 fizeram e concluíram o nível 2, recebendo agora o diploma e o reconhecimento de Wine Advisor.

O objetivo é que todos – os cerca de 4000 – venham a fazer a formação, pelo menos de nível 1, e estimular a que muitos façam a de nível 2.