SIMAB marca presença em congresso internacional de frutas e vegetais

A SIMAB - Sociedade Instaladora de Mercados Abastecedores participa, a 19 e 20 de setembro, em Varsóvia, na Polónia, num congresso internacional dedicado à promoção do consumo de fruta e vegetais como fatores de uma alimentação saudável.

frutas

A iniciativa é da Associação Polaca de Produtores de Sumos (KUPS) e da AIAM5 - Aliança Global para a Promoção do Consumo de Frutas e Vegetais "5 ao Dia”.

A participação da SIMAB num debate que pretende abordar a «ciência, negócios e processamento na política alimentar mundial» faz-se através da “Associação 5 ao Dia”, expressão da responsabilidade social da sociedade de capitais públicos que gere a rede de mercados abastecedores em Portugal.

A representação portuguesa propõe-se abordar precisamente, na intervenção que lhe está reservada neste contexto, a evolução e resultados registados pelo “Programa 5 ao Dia”, que sensibiliza e motiva para o consumo diário de frutas e vegetais como um exemplar projeto de responsabilidade social em Portugal.

Neste XIII Congresso Internacional de Promoção das Frutas e Legumes, que decorre em Varsóvia, participam representações de cerca de 30 países de todo o mundo e, de acordo com o programa, pretende fornecer aos participantes a discussão de temas atuais relacionados com a nutrição humana, políticas de promoção da saúde, produção de alimento e comércio internacional, a par da ideia "5 ao Dia".

Segundo as entidades organizadores, o congresso – que acontece pela primeira vez na Polónia, depois de ter passado já pela Hungria, Espanha, México ou Colômbia, entre outros países – é «uma plataforma para a partilha de conhecimento, troca de experiências e ideias entre especialistas em nutrição, processamento, comércio e promoção».

Para a SIMAB, enquanto tutela da Associação “5 ao Dia”, a participação neste congresso reveste-se de «particular importância, porquanto estamos perante um momento de troca de saber sobre a promoção do consumo de frutas e vegetais, desiderato que a sociedade gestora dos mercados nacionais persegue como imperativo social».

Saiba mais aqui.