Radar dos Mercados Internacionais da PortugalFoods já está disponível

A nova plataforma para as empresas exportadoras do setor agroalimentar português, pretende reunir, de forma gratuita, todas as informações necessárias para a internacionalização.

As fornecedoras dos dados são a Mintel ou Global Data, sendo estes tratados pela organização sem fins lucrativos. Os respetivos dividem-se em 14 categorias de produto e 55 países. O website reune ainda dados sobre o consumo e as tendências.

Em declarações ao Jornal Económico, Amândio Santos, presidente da PortugalFoods afirma que «a internacionalização dos produtos portugueses é um dos principais pilares de trabalho da PortugalFoods, enquanto associação com um papel relevante na promoção externa das empresas.Temos trabalhado para mostrar o que de melhor se faz por cá, apresentando os produtos nacionais no exterior e fazendo a ponte entre os empresários nacionais e os mercados externos. Esta é mais uma ação nesse sentido (...)».

O ponto de partida para a pesquisa são os principais mercados de destino das exportações portuguesas, aos quais poderão ser adicionadas outras variáveis que os utilizadores considerem relevantes para o seu caso particular.

Quando questionado sobre as vantagens, o presidente explica que «as empresas respondem a um conjunto de questões e, no final, conhecem os 10 mercados prioritários para a sua empresa e produtos em específico. A principal vantagem é a obtenção de informação customizada. Isto é, os resultados apresentados são diferentes mediante as categorias de produto analisadas e a importância atribuída pelas empresas aos diversos parâmetros a analisar. A outra grande vantagem desta plataforma é coligir informação importante para o setor e que se encontrava até aqui muito dispersa».

«Identificamos os países com maior potencial para as várias categorias do setor agroalimentar português. Mas o mercado é dinâmico e podem mudar”, explica, em declarações ao portal online Hipersuper, Deolinda Silva, diretora executiva da PortugalFoods. «O objetivo desta ferramenta é ajudar as empresas que têm mais dificuldade em encontrar conhecimento, porque têm por exemplo menos recursos, para encontrar este tipo de informação dedicada à área internacional. Assim, todas as empresas podem ter aqui uma orientação para delinear as suas estratégias quanto à abordagem internacional».