PortugalFoods leva mais de 40 empresas portuguesas à Anuga 2019

A PortugalFoods, entidade agregadora do ecossistema agroalimentar nacional, acompanha as empresas nacionais até à maior feira europeia do setor agroalimentar, que se realiza entre 5 e 9 de outubro, em Colónia, na Alemanha.

O objetivo da associação passa por ajudar as empresas a exporem a milhares de compradores, provenientes de todo o mundo, "o que de melhor se produz em Portugal".

“A ida à Anuga 2019 está integrada na nossa Estratégia de Internacionalização do setor para o triénio 2019/2021", começa por explicar Amândio Santos, presidente da PortugalFoods. "Através de um conjunto de eventos, esta estratégia pretende posicionar as empresas e Portugal como um país inovador e produtor de excelência, de forma a aumentar as exportações do agroalimentar. Na feira, os produtores vão poder dar a provar os seus produtos, contar a sua história e conhecer possíveis compradores. É uma grande oportunidade para promover a qualidade dos nossos produtos à escala mundial”.

"A comitiva portuguesa será composta por empresas das mais diversas categorias de produto, desde carnes e charcutaria a café e chá, e irá ocupar cerca de 500m2, uma das maiores representações nacionais desde o ano da primeira participação da PortugalFoods no certame, em 2011", são os dados fornecidos no comunicado emitido pela entidade. "Durante quatro dias, 43 empresas nacionais vão apresentar os seus produtos a mais de 165 000 pessoas".

Além dos expositores, serão também divulgados alguns resultados do projeto mobilizador MOBFOOD "Mobilização de Conhecimento Científico e Tecnológico em Resposta aos Desafios do Mercado Agroalimentar), que reúne 44 entidades nacionais, empresas e universidades. Este projeto tem como objetivo realizar a "investigação e desenvolvimento tecnológico que visam originar produtos, processos e serviços identificados como prioridades para o setor".

A PortugalFoods leva ainda a equipa vencedora do prémio Ecotrophelia Portugal, que irá representar o país na final europeia do projeto, que terá lugar na Anuga. Trata-se da Salmar, que desenvolveu uma conserva de salmão em escabeche com salicórnia.