Packaging: as tendências do futuro

O packaging terá cada vez mais um papel determinante na redução do desperdício alimentar global. Assim o defende a consultora Mintel, que identificou cinco tendências no setor das embalagens em 2018.

embalagem

A atual cultura de usar e deitar fora irá evoluir no sentido do packaging ser um dos principais instrumentos na luta contra o desperdício.

Muitas vezes, os consumidores consideram que as embalagens são desnecessárias, sendo em última análise lixo. Mas esta noção irá mudar, com as inovações no sector do packaging a potenciarem uma maior frescura dos alimentos por mais tempo, a preservação dos seus ingredientes e a garantia da sua integridade.

As marcas têm de agir rapidamente e explorar ferramentas de comunicação sobre os benefícios das suas embalagens.

As marcas online irão também revigorar o seu packaging de modo a melhorar a experiência de comércio eletrónico. Ao conceber embalagens para visualização online e para transporte até ao consumidor, estas devem refletir as expectativas dos consumidores.

Por outro lado, as marcas que adotarem mensagens claras e sucintas nas suas embalagens serão recompensadas com a preferência dos consumidores que abraçam o minimalismo. Os consumidores estão cada vez melhor informados e podem rejeitar as marcas que os sobrecarreguem com informação.

Paralelamente, as marcas serão chamadas a contribuir para a preservação e conservação da vida marinha através das suas embalagens e da abordagem à economia circular.

As marcas irão também olhar para os formatos de embalagem como instrumento para revitalizar os lineares menos visitados. A utilização de materiais transparentes, o design contemporâneo, a reciclabilidade e as formas únicas poderão atrair os consumidores a esses lineares.

Fonte: Grande Consumo