Listéria é uma das principais causas de morte por doença transmitida por alimentos

A Christeyns Portugal, especialista em química aplicada, debate a “Listéria na Indústria Alimentar” num Seminário que aconteceu esta quarta-feira no Lezíria Parque Hotel, em Vila Franca de Xira, e que contou com a presença de responsáveis de diversas entidades entre as quais da Direção Geral de Alimentação e Veterinária (DGAV), Instituto Superior de Agronomia da Universidade de Lisboa, e responsáveis e especialistas da Christeyns-Betelgeux Espanha e Portugal.

listeria

A listeriose tem adquirido uma posição muito relevante como infeção de origem alimentar.

Causada pelo consumo de alimentos contaminados por Listeria monocytogenes e que é particularmente grave em indivíduos imunodeprimidos, os casos registados por esta bactéria são baixos, embora seja o principal motivo nas causas de morte por doença transmitida por alimentos.

A Listeriose é uma doença que pode ser transmitida em diversos tipos de alimentos como laticínios (leite não pasteurizado, queijo fresco, etc), pescado defumado, frutos do mar, carne, e vegetais crus.

Os sintomas incluem os tradicionais de intoxicação alimentar, como náuseas, vômitos, dores, febre e diarreia. Nos casos em que não é tratada, pode se espalhar pela corrente sanguínea e ir para o sistema nervoso, resultando em meningite, que pode ser fatal.

João Fial, Manager Diretor da Christeyns Portugal, afirma a este propósito, "é fundamental hoje debatermos as questões que se prendem com a indústria alimentar e a higienização, sabermos os pontos críticos e as técnicas que estão disponíveis. A Christeyns é uma empresa especialista e líder no mercado europeu nos temas de higienização e prevenção. Com os nossos produtos de alta qualidade, os conceitos inovadores que usamos e uma equipa formada e especialista no tema, a Christeyns é a especialista líder em Higiene Alimentar".

Sobre soluções Christeyns-Betelgeux para a industria alimentar
A higiene e prevenção oferecida pela Christeyns é simples e não requer uso por pessoal especializado nem é complexa na sua aplicação, atuando diretamente nos denominados biofilmes – i.e., colónias de microrganismos ligados entre si e anexados a um suporte sólido, que lhes proporciona estabilidade, nutrientes e proteção.

A formação de um biofilme é sempre a consequência de uma limpeza e desinfeção insuficiente, pelo que a remoção apesar de muito difícil, é possível através de detergentes especiais capazes de quebrar e desintegrar a matriz de biofilme.

A presença de biofilmes em instalações de processamento de alimentos representa um grande risco para a segurança alimentar e também pode causar problemas operacionais no equipamento.

Os biofilmes fornecem uma função protetora aos microrganismos que hospedam, diminuindo a eficácia dos tratamentos de desinfeção.