JM Agroalimentar estuda produção de salmão em aquacultura

salmao

Dourada e Robalo são duas das espécies que a JM Agroalimentar já produz na Madeira e Sines em aquacultura.

A Jerónimo Martins está a estudar a entrada na produção de salmão em aquacultura, anunciou Pedro Soares dos Santos, CEO do grupo dono do Pingo Doce, durante a conferência de apresentação das contas do grupo que fechou 2017 com lucros de 385 milhões.

«Vamos começar este ano uma experiência de salmão, com uma empresa norueguesa», revelou o CEO do grupo.

«Concluímos que no mar de Aveiro talvez seja possível, mas salmão made by Pingo Doce talvez só daqui a dois anos se tivermos sorte», diz.

O grupo, através da JM Agrolimentar, desenvolve produção em regime de aquacultura de dourada e robalo, na Madeira e Sines.

Na operação da Madeira o objetivo este ano é duplicar das atuais 500 toneladas de produção, para mil toneladas.

Fonte: Dinheiro Vivo