IPS divulga resultados de estudo sobre ostras de aquacultura

O Instituto Politécnico de Setúbal (IPS) promove a 3 de junho, um workshop sobre “Valorização e Promoção das Ostras de Aquacultura nas regiões do Sado e Mira”, dirigido a produtores, investigadores, estudantes e comunidade envolvente.

ostras

A ação, com início pelas 10h30, no Auditório 2 da Escola Superior de Tecnologia de Setúbal (ESTSetúbal/IPS), tem como propósito a apresentação de resultados do projeto Ostraqual, investigação aplicada que decorre desde o início de 2018 sob coordenação do IPS, envolvendo uma equipa multidisciplinar de investigadores, que abrange as regiões de Lisboa e Vale do Tejo, Alentejo e Algarve.

Organizado em seis sessões, em que serão abordadas as várias componentes do estudo – do mapeamento das aquaculturas à análise sensorial de ostras e benefícios nutricionais, passando pelo processo reprodutivo – o workshop conta com as intervenções de vários dos investigadores envolvidos, nomeadamente da ESTSetúbal/IPS, da Escola Superior Agrária do Instituto Politécnico de Beja (ESA/IPBeja) e do Instituto Português do Mar e da Atmosfera (estações de Tavira e de Olhão).

Ministrar uma formação atualizada e multidisciplinar sobre aquacultura de ostras, aumentar as competências dos produtores de aquacultura, estudantes e comunidade, e mostrar quão importante é a relação entre as empresas e a academia para um reforço da competitividade, são alguns dos objetivos deste workshop, com entrada livre mas mediante registo obrigatório através do endereço eletrónico ostraqual.ips.cinea@gmail.com.

Com duração prevista de um ano e meio, o projeto Ostraqual é cofinanciado pela União Europeia e pelo Governo português e envolve também a participação de estudantes do IPS, nomeadamente da licenciatura em Tecnologias do Ambiente e do Mar e do CTeSP em Qualidade Ambiental e Alimentar.