Estudos de desenvolvimento de novos produtos do mar para fins alimentares

Por Manuela Vaz Velho e Rita Pinheiro

Este artigo, que pode consultar na TA 8, aborda em particular a temática do pescado.

pescado

O conhecimento e exploração do Mar foram definidos pelas autoridades nacionais entre as grandes linhas estratégicas para o desenvolvimento de Portugal o que abre um conjunto de oportunidades e desafios que impelem todos os agentes do sistema científico e tecnológico a assumir uma postura proativa para apoiar a criação de uma atividade económica forte dedicada ao Mare assente numa atividade de IDT+I de vanguarda.

O Instituto Politécnico de Viana do Castelo (IPVC) ambiciona impulsionar o ensino, a investigação e inovação, em colaboração com outras entidades regionais públicas e privadas, de modo a tornar a região do Alto-Minho num centro de referência na formação avançada e na investigação e inovação em áreas de conhecimento ligadas ao Mar.

As competências científicas e tecnológicas com ligação ao Mar, na sua vertente de recursos biológicos e alimentares, estão englobadas numa estrutura física situada em frente da praia Norte, a Escola Superior de Tecnologia e Gestão (ESTG) de Viana do Castelo. A ESTG/IPVC acolhe formações diversas ao nível de Cursos Técnicos Superiores Profissionais, Licenciatura e Mestrados na área Alimentar, com uma forte componente associada à transformação e valorização dos recursos marinhos.

São diversos os trabalhos de projetos e de prestação e serviços da ESTG/IPVC na área da transformação de recursos biológicos marinhos para fins alimentares, alguns já publicados nesta revista TecnoAlimentar (...).

(Continua)

Aceda ao artigo na íntegra na edição n.º 8 da edição impressa da Revista TecnoAlimentar.

Solicite a edição ou a assinatura através do seguinte email: marketing@tecnoalimentar.pt.

Saiba mais aqui.