FacebookLinkedin

Revista TecnoAlimentar

A tecnologia no topo da agenda dos líderes da indústria alimentar

PRIVATMOLKEREI BECHTEL: GRANDES GANHOS DE TEMPO NO PLANEAMENTO DA PRODUÇÃO

Pedro Álvares, Regional Sales Manager na CSB Portugal

Ao longo dos últimos anos, a produtora de laticínios Privatmolkerei Bechtel tem vindo a digitalizar e automatizar diversos processos no seu chão de fábrica. Além disso, melhoraram substancialmente o seu planeamento utilizando o seu sistema ERP, desse modo poupando muito tempo.

O foco numa estratégia de otimização contribuiu para a Bechtel alcançar uma posição de topo no mercado. Para se manter assim, a empresa promove constantemente a sua internacionalização e inovação, assim como a digitalização dos seus processos. Um olhar sobre o seu planeamento revela o progresso que a empresa registou. A maior parte das produtoras de laticínios estão perante um planeamento bastante complexo e o software que usam apenas cobre algumas áreas.

Total integração desde as vendas até ao planeamento das compras

As calculações automáticas são ainda um grande desejo em muitas empresas. Utilizar o Excel ou outras soluções isoladas está longe de ser a forma de obter um planeamento à distância de um botão. Erros de introdução de dados, transmissões incorretas, comunicação defeituosa, ou cálculos inválidos na transmissão de dados são os maiores obstáculos, produzindo uma imagem difusa em vez de um planeamento claro. Este efeito é ainda agravado pela falta de dados históricos. Nesta situação, apenas os especialistas mais experientes com grande sentido de intuição são capazes de obter um resultado aceitável do planeamento.

Mas este não é o caso na Bechtel, onde o staff acede a toda a informação necessária diretamente no seu sistema ERP. «Desta forma, evitamos erros de introdução de dados devido a transferências ou cálculos incorretos na transmissão dos dados, ou informação incompleta», refere Thomas Karl. O Diretor TI dá enfase à consistência na implementação do todo o processo no CSB-System, desde as vendas ao planeamento da produção e compras.

Planeamento de vendas (planeamento de longo-prazo)

O planeamento de longo-prazo inclui as últimas semanas, a semana atual, e as seguintes (até à 8ª) e é realizado numa base de produto. Este método de calculação para o planeamento de vendas considera quantidades encomendadas, quantidades vendidas, campanhas comerciais, projeções estatísticas, planos de feriados e previsões. O planeamento da produção é construído com base neste planeamento de longo-prazo e subsequentemente comparado com as quantidades efetivamente vendidas e planeadas no ano passado. A edição manual é possível a qualquer momento.

Planeamento de produção (planeamento de médio-prazo)

O segundo passo do planeamento da produção é a análise ao stock atual, as encomendas atuais, a projeção de vendas, o stock alvo, a sequencia de produção, etc. As ordens de produção são ajustadas em conformidade com os recursos disponíveis, tais como, matérias-primas, recursos humanos e tempo.

Planeamento de linha de produção (planeamento de curto-prazo GANTT)

No planeamento de linhas, os ciclos de produção são calculados automaticamente, onde as ordens de produção podem ser reajustadas usando a função Drag & Drop. Todas as ordens de produção são mostradas num gráfico de Gantt e editadas se for necessário (aumentar/diminuir quantidades, dividir, etc). O sistema ajusta todas as ordens de forma cronológica, por linha e ordem de produção. Transições ou paragens para limpeza e manutenção são também consideradas e podem ser otimizadas mudando a sequencia de produção. Como resultado o supervisor de turno pode sempre acompanhar a produção em tempo real. Os requisitos para o departamento de compras são verificados automaticamente.

Grandes ganhos de tempo

Com o novo sistema de planeamento, a Bechtel poupa entre 2 a 3 dias de planeamento todas as semanas. «Na quarta-feira, o mais tardar, os dados para a próxima semana estão disponíveis», explica Thomas Karl. O staff utiliza o tempo que foi poupado para melhor ainda mais o planeamento de forma a obter otimização plena. Dado o alto nível de transparência, os estrangulamentos (bottlenecks) podem agora ser identificados mais cedo evitando o incumprimento dos prazos de entrega aos clientes. Cada palete que é expedida para o cliente e não acaba como uma perda, por exceder as datas de validade, representa um ganho para a Bechtel.

COLRUYT GROUP: UM GRANDE PROJETO E UM INVESTIMENTO DE 90 MILHÕES DE EUROS

Em janeiro de 2017, a nova fábrica de produtos de carne do “Colruyt Group Fine Food Meat”, uma subsidiária do grupo belga Colruyt Group, abriu as portas oficialmente. Um grande projeto e um investimento de 90 milhões de euros. No lado do software, a Colruyt faz uso do Factory ERP providenciado e implementado pela CSB-System e tornou-se uma das empresas belgas líderes no campeonato da alta performance. «Até há poucos anos, desenvolvíamos internamente toda a nossa informática. Estávamos conscientes de que várias alterações legais estavam pendentes no longo prazo, e não teríamos sido capazes de as implementar na nossa própria solução», relata Jan Dewitte, Diretor de Logística e Transformação do Colruyt Group Fine Food Meats.

Então mudar para um software novo teve de ser feito. «Revimos também alguns processos internos e soluções software, por exemplo a gestão das nossas salas de desmancha e produção», refere Dewitte. As funcionalidades do planeamento existentes, assim como a gestão da compra de matérias-primas e a gestão de armazém estavam a chegar ao seu limite também.

O CSB Factory ERP para complementar o ERP de grupo

A solução Factory ERP da CSB oferece todas as funcionalidades necessárias para os processos na fábrica de carne, e conectá-lo ao ERP central do grupo (SAP) foi relativamente fácil. Com o conceito do Factory ERP, a CSB faz uma ponte, cobrindo uma grande falha, entre o ERP de grupo e o MES no chão de fábrica.

O resultado é uma paisagem TI mais homogénea e fácil de gerir onde as soluções em ilha são eliminadas e o número de interfaces é reduzido. Erwin Kooke, Diretor da subsidiária CSB-Benelux afirma que «o Factory ERP é de enorme interesse para conglomerados e grupos de empresas com atividades internacionais. Torna a gestão de diversas fábricas mais eficiente, flexível e transparente. O Factory ERP combinado com o ERP central e o sistema MES cobre todas as necessidades de uma fábrica de alimentos».

CSB-Rack para a captura automática de dados em chão de fábrica.

A cadeia de abastecimento totalmente integrada

Agora a fábrica com tecnologia de ponta alcançou o seu nível de performance pleno, sobretudo devido às funcionalidades avançadas de planeamento do sistema ERP. Além disso, a organização da fábrica é extremamente eficiente também no que diz respeito à implementação operacional. No total, foram instalados 75 pontos de controlo para a coordenação e controlo de compras, desmancha, gestão de lotes, produção, gestão do valor nutricional, gestão da qualidade e rastreabilidade.

Durante toda a operação, como por exemplo na receção, na desmancha, na saída da produção, no armazém, no picking e durante o inventário, os dados são capturados por meio de dispositivos portáteis. Isto garante um processamento da informação sem erros. Além disso, os dados já não precisam de ser introduzidos separadamente no sistema ERP, o que significa uma redução significativa dos recursos necessários. E, ao utilizar o EDI (Eletronic Data Interchange), a Colruyt automatizou a transferência de dados com o centro logístico.

Rastreabilidade total

A rastreabilidade está disponível à distância de um botão, tanto a montante como a jusante. Os Racks da CSB instalados em toda a fábrica permitem a introdução de dados relevantes e facilitam o controlo transparente e a documentação de todas as etapas de processamento. Isto coloca a empresa em condições de cumprir facilmente toda regulação legal em vigor. Em caso de devoluções de encomendas, a empresa também está do lado seguro: com a solução integrada de rastreabilidade da CSB, os lotes podem ser identificados rapidamente e os produtos podem ser retirados da cadeia de abastecimento, se necessário.

Uma plataforma pronta para o futuro

Para Jan Dewitte, o CSB-System é a ferramenta central para a otimização de processos. Após intensa cooperação com os peritos da CSB, o pessoal da Colruyt é capaz de gerir, ajustar e otimizar em grande medida a própria infraestrutura de TI. «Mantemos o sistema sob controlo direto. E temos agora uma plataforma pronta para o futuro sobre a qual podemos construir», diz o Diretor de Logística & Transformação. No próximo passo, o software será implementado nas fábricas de queijo, vinho e café da Colruyt. 

Nota de Redação

Artigo publicado na edição n.º 30 da Revista TecnoAlimentar.

Para aceder à versão integral, solicite a nossa edição impressa.

Em alternativa, contacte-nos através dos seguintes contactos:

Telefone 910 641 718

E-mail: redacao@agropress.pt