Siro e Cerealto unem-se para transformar o futuro da alimentação global

A Siro e a multinacional Cerealto assinaram um acordo para a integração de ambas as empresas num mesmo grupo multinacional alimentar, a Cerealto Siro Foods, dedicado à produção de marcas para terceiros.

cerealto

O novo Grupo apresenta dados consolidados, estimados no final do exercício de 2018, que excedem €600 milhões no volume de negócios e uma produção superior a 400.000 toneladas.

O Grupo conta atualmente com uma equipa de mais de 5.000 pessoas, distribuídas por 17 centros de produção localizados em Espanha, Portugal, Itália, Reino Unido e México, além de uma equipa local nos EUA.

O objetivo do novo Grupo é posicionar-se no mercado global de alimentos com uma oferta de produtos que respondam às necessidades dos consumidores nos diferentes mercados, com um modelo de negócio focado na qualidade, na eficiência operacional e na inovação em produtos e processos.

Especializados no desenvolvimento de categorias globais e na produção de produtos alimentícios derivados do cereal para clientes do setor do retalho e B2B, acompanhados de uma elevada capacidade produtiva nos múltiplos mercados onde atua.

Para isso, a Cerealto Siro Foods tem previsto concentrar os seus recursos operacionais e financeiros nas categorias de Biscoitos, Cereais e Pastas, linhas de negócios com gamas de produtos de carácter global e um elevado potencial de desenvolvimento em diferentes mercados.

A Siro traz o conhecimento e toda a sua experiência na cadeia de valor nessas categorias, enquanto a Cerealto fornece a estrutura internacional dos seus negócios, bem como os seus compromissos com clientes internacionais.

A estratégia do novo Grupo permitirá que continue a ser um fornecedor especializado da Mercadona no mercado espanhol e manter o atual portefólio de clientes da Cerealto, tanto em Espanha como noutros mercados internacionais.

Paralelamente, o novo Grupo pretende desinvestir nas categorias de Bolos e Pão. Estas linhas de negócio registaram um crescimento notável nos últimos anos e apresentam excelentes perspetivas de desenvolvimento. No entanto, exigem um foco e recursos locais que não se encaixam na estratégia do novo Grupo.

Em particular, o negócio de Bolos fechará com um volume de 74.000 toneladas e um crescimento de 4.9%, e o negócio de Pão com um volume de 79.600 toneladas e um crescimento de 2.8%, em termos de volume em 2018, enquanto o mercado evolui positivamente e se espera que encerre em torno de 2,7% e 2,4%, respetivamente.

Desta forma, a marca de distribuição continua a liderar em volume e valor em ambas as categorias e em cada um dos seus segmentos, sendo aquela que mostra maior aumento nas vendas.