Portugueses pretendem gastar mais de 600€ em compras online

De acordo com o inquérito realizado a mil portugueses no âmbito do Observador Cetelem ecommerce 2019, em média o shopper online faz compras 5 vezes por ano. Já os gastos médios dos que realizaram compras no último ano rondaram os 600€, valor que regista um crescimento de 12% face ao período homólogo. Para o próximo ano, a maioria pretende gastar o mesmo ou mais em compras online. 

compras

O comércio online está a crescer em Portugal e a conquistar cada vez mais consumidores. Isto verifica-se no aumento do número de clientes e nos montantes gastos pelos consumidores. De acordo com os resultados do inquérito realizado entre 12 e 23 de março de 2019 para o Observador Cetelem ecommerce 2019, cada consumidor gastou em média cerca de 600€ nos 12 meses anteriores ao inquérito, um crescimento de 12% que representa aproximadamente mais 60€ face ao mesmo período no ano anterior.

Nos próximos 12 meses, 80% dos portugueses tencionam gastar o mesmo. Já 14% esperam gastar mais em compras online e apenas uma minoria (7%) indica pretender reduzir os seus gastos. Numa análise mais detalhada, é possível verificar que os portugueses entre os 25 e os 34 anos são os que mais gastam (744€), seguidos dos consumidores entre os 45 e os 54 anos (728€). Na Grande Lisboa (17%) e na região Sul (24%) os consumidores pretendem gastar entre 250€ e 499€, enquanto no Grande Porto 29% assumem gastar entre 500€ e os 1199€.

Atualmente 39% dos portugueses confirmam realizar compras online, um crescimento de 19% face ao ano anterior. Destes, 32% confirmam ter realizado compras online nos últimos 12 meses e 7% indicam que a última compra que efetuaram foi há mais de um ano. Em 2018, apenas 25% confirmavam ter realizado compras online nos últimos 12 meses, o que significa um crescimento de 28% em apenas um ano.

Ainda assim, e apesar da se estar a assistir à diminuição dos portugueses que não fazem compras online (62% este ano versus68% em 2018), o país continua longe da média europeia, que, de acordo com dados divulgados pelo INE/Eurostat se situa acima dos 50%1.

Numa visão regional - somando os que fizeram compras nos últimos 12 meses com os que fizeram há mais tempo - verificamos que há mais compradores no Centro (41%) e entre a população do Sul do país (39%) do que no Norte (33%). Há também mais compradores online entre a população da Grande Lisboa (45%) do que no Grande Porto (36%).