Portugal Exportador 2018: o balanço

Portugal Exportador gerou reais oportunidades de negócio com um potencial de 10 milhões de euros, adianta a organização. 

porugal exportador

O Portugal Exportador 2018, para além do habitual conteúdo informativo relativamente às dinâmicas e oportunidades de diferentes mercados de exportação, teve nesta edição um foco mais orientado para a real identificação e potenciação de oportunidades de negócio, com o objetivo de servir as necessidades dos participantes profissionais das pequenas e médias empresas, o target principal do evento.

Assim, o Portugal Exportador foi dividido em duas áreas, cada uma com conteúdos e abordagens distintas: a área free – com conteúdos mais informativos - e a área premium – com conteúdos mais vocacionados para a concretização de oportunidades de negócio.

Focado em 4 mercados – Angola, Espanha, EUA e China – e 4 clusters – agroalimentar, construção, eCommerce e automóvel -, o Portugal Exportador realizado no passado dia 14 de novembro reuniu durante 10 horas, no Centro de Congressos de Lisboa, 1238 profissionais que participaram em workshops, cafés temáticos, consultoria e oportunidades de reuniões B2B com empresas e entidades à escolha, apoio e incentivo fundamental ao seu plano individual de internacionalização.

Num inquérito realizado pela organização a 35% dos participantes profissionais presentes no evento, ficou patente o sucesso de mais uma edição do Portugal Exportador, tendo 87% dos inquiridos manifestado a sua satisfação com os conteúdos apresentados e 79% demonstrado a sua intenção de participar na próxima edição.

O mercado de Angola mereceu a preferência dos inquiridos, seguido pelo mercado de Espanha, China e EUA.

O cluster em debate mais valorizado foi o agroalimentar, seguido do eCommerce.

Do universo de inquiridos, 50% foi participante na área premium, tendo manifestado as seguintes conclusões: 74% pretende participar na próxima edição, no mesmo modelo e recomendá-lo-á a outras empresas.

Questionados sobre se o valor adjacente a esta modalidade gerou retorno, 58% respondeu afirmativamente e referiu que a decisão de participar no evento neste modelo gerou leads/reais oportunidades de negócio.

No total, na área premium, estimaram que o potencial de negócio, a realizar nos próximos doze meses, tenha sido superior a 7 milhões de euros.

Dos restantes inquiridos, que apenas visitaram a área free do evento, questionados sobre se a participação no Portugal Exportador gerou leads de negócio, 25% respondeu afirmativamente, estimando-se um potencial de negócio, nos próximos doze meses, de mais de 3 milhões de euros.

15% desses inquiridos manifestou ainda a intenção de participar no modelo premium do evento na próxima edição. Somando-se os valores das oportunidades de negócio identificadas nos dois modelos, a 13ª edição do Portugal Exportador terá gerado leads de negócio com potencial de 10 milhões de euros.

No geral, os inquiridos da amostra de 35% dos participantes profissionais considerou este novo modelo do Portugal Exportador interessante e acredita que, desta forma, há mais valor acrescentado nos conteúdos do evento.

Na próxima edição do Portugal Exportador, por solicitação dos inquiridos, apostar-se-á ainda mais na presença de buyers internacionais, no reforço dos web buyers e ainda no aumento da participação de empresas expositoras.