Mais de metade dos portugueses desconhece a origem da carne que consome

A Federação Portuguesa de Associações de Suinicultores (FPAS) promoveu um estudo, em parceria com a GfK, sobre os hábitos de compra e consumo de carne da população portuguesa, em especial da carne suína.

porco

Este estudo surge no âmbito do lançamento da primeira marca de certificação da carne de porco 100% nacional, a Porco PT.

As respostas dos 1269 inquiridos mostram uma tendência generalizada para o consumo de carne (97%) e o desconhecimento de mais de metade da população quanto à origem da carne que consome (52%).

A análise realizada a nível nacional revela ainda que os gastos com carne assumem praticamente um terço (29%) do gasto médio mensal com alimentação (243€), suplantando os gastos com peixe (21%).

Ao olhar apenas para os hábitos de consumo da carne suína, é possível verificar que se come frequentemente este tipo de carne dentro e fora de casa (47%), e várias vezes por semana (63%).

O questionário realizado porta a porta, mostrou ainda a preferência dos inquiridos quanto à origem portuguesa da carne.

Mais de metade da amostra (60%) considera ser muito importante o facto de a carne ser portuguesa. Um sinal claro da importância da criação do selo de certificação Porco PT, que garante a qualidade da carne suína 100% portuguesa, diferenciando-a da restante oferta.

Verifica-se que a grande maioria opta pela carne fresca ao balcão (94%), sendo esta maioritariamente comprada em talhos tradicionais (76%).

Em Portugal, o consumo de carne divide-se em três grandes tipos: aves, suína e bovina. Segundo o estudo realizado, neste momento a carne suína é considerada a mais saborosa.

A qualidade da oferta está ainda bastante relacionada com o nível de sabor proporcionado. Uma grande fatia dos inquiridos (80%) considera como muito importante a carne ter mais sabor e ser mais suculenta, fator muito associado à carne de porco portuguesa.

Para Vítor Menino, presidente da FPAS, «os resultados agora apresentados neste estudo comprovam a importância que os portugueses dão ao consumo de carne com qualidade e que privilegiam o conhecimento da sua origem. Consumir carne Porco PT significa optar por uma carne certificada 100% portuguesa, que oferece mais sabor e mais tenrura».

O estudo foi realizado entre 24 de fevereiro e 10 de março de 2017 pela GfK através de entrevista direta a 1 269 inquiridos de diversas regiões de Portugal Continental.

A amostra foi constituída por 47% de homens e 53% de mulheres com idades entre os 15 e mais de 65 anos de diversos estratos sociais e com diversas tipologias de agregados familiares.

Porco PT - Escolha o que é nosso

Lançada pela FPAS, no dia 23 de junho, a Porco PT é a nova marca de certificação da carne suína 100% portuguesa.

Mais do que um selo de certificação que garante a qualidade e origem da carne que consumidos, a Porco PT é a resposta do setor à crise vivida nos últimos anos.

Um processo de diferenciação que pretende valorizar o que é 100% português. O produto criado e comercializado sob a nova insígnia implica o cumprimento de um rigoroso caderno de especificações, homologado pelo Ministério da Agricultura, Florestas e Desenvolvimento Rural e que regula todo o processo de produção, abate, transformação, comercialização e promoção de uma carne de qualidade superior. Todo o processo é certificado por uma entidade independente de controlo e certificação, a CERTIS.

A carne Porco PT, já se encontra disponível de Norte a Sul em grandes superfícies e mercado tradicional.