Indústria agroalimentar ganha duas tecnologias inovadoras

Novo conceito de palete amiga do ambiente e conservação de alimentos sem recurso a tratamento térmico são os projetos vencedores.

agroalimentar

A Escola Superior de Biotecnologia (ESB) da Universidade Católica – Porto premiou dois projetos inovadores na área agroalimentar, no contexto da primeira edição do concurso Biotech_agrifood Innovation.

Miguel Ramos e Norton Komora, ambos investigadores na ESB, foram os vencedores dos prémios +Potencial e +Inovação, respetivamente, destacando-se do grupo de sete equipas admitidas ao programa “Ideias para Projetos de Negócio”, cujo objetivo era contribuir para a valorização de resultados de investigação no setor agroalimentar.

Miguel Ramos apresentou o projeto “MycoBranches”, uma tecnologia de produção de biomateriais que consiste na agregação de subprodutos das indústrias agroalimentares, através da ação de fungos.

O resultado é um novo conceito de palete, mais amiga do ambiente, com elevada resistência à humidade e ao fogo e sem incremento de custo. Os painéis leves propostos pelo “MycoBranches” têm, no entanto, inúmeras outras aplicações, que vão de embalagens a revestimentos.

Alimentos mais frescos, saudáveis e amigos do ambiente

Já Norton Komora revelou a “Bio-Cold Pasteurization”, uma tecnologia inovadora de conservação de alimentos sem recurso a tratamento térmico, que preserva a microbiota natural e as propriedades bioquímicas e organoléticas dos alimentos, representando uma opção de processamento mais sustentável.

O objetivo é a produção de alimentos mais frescos e saudáveis – que sejam benignos, tanto para a saúde como para o ambiente – respondendo às novas tendências biológicas e ao perfil cada vez mais “conscious consumer” dos consumidores a nível mundial.

Refira-se que a segunda edição do concurso Biotech_agrifood Innovation decorre de outubro de 2017 a janeiro de 2018 e a submissão de ideias termina no dia 25 de setembro.

Mais informações em http://www.esb.ucp.pt/biotech.