Aqualife: as melhores soluções de nebulização ao dispor do mercado

Por Aqualife Nebusystem

aqualife

Na Aqualife, desde o ano 2000, estamos a oferecer ao sector agro-alimentar equipamentos de nebulização de água que permitem manter a humidade relativa, e desta forma influir positivamente na conservação dos produtos frescos.

Somos pioneiros e líderes na introdução de um novo factor na conservação dos produtos frescos: a HUMIDADE.

O objectivo dos nossos equipamentos é proporcionar um ambiente adequado para que não se produza uma perda de água no produto por causa da diferença de pressão hídrica. Desta forma, sem chegar a molha-lo, conseguimos evitar a evaporação da água do produto, abrandando assim outros processos de degradação após a colheita.

Além de melhorar a qualidade organoléptica, obtemos também menor desperdício e reduzimos a percentagem de resíduos de produto fresco gerados, contribuindo a que o nosso processo seja mais sustentável.

Aplicações

Os nossos equipamentos de nebulização são utilizados na conservação de todos os tipos de produtos frescos que tenham um conteúdo elevado de humidade em que, por tanto, a perda da humidade represente uma aceleração no seu processo de degradação.

Assim, podemos encontrá-las em diferentes fases do processo produtivo desde ambientes que exigem uma humidade relativa de processo específico como o amadurecimento de vinhos, queijos, cultivo de cogumelos, maturação de carnes, cámaras para exposição e venda de produtos frescos: peixarias, talhos, expositores de frutas e legumes, flore, entre outros processos.

Experiência e estudos científicos

O melhor feedback que temos é a experiência que nos proporcionam os usuários dos mais de 2000 equipamentos instalados nestes anos. Os nossos clientes englobam tanto pequenos estabelecimentos como empresas de distribuição e da indústria agro-alimentar. Aqualife têm realizado estudos com universidades e centros de investigação de reconhecido prestígio para garantir o correcto funcionamento dos nossos equipamentos. Estes estudos corroboram uns benefícios tanto na redução das perdas como na melhora das qualidades organolépticas dos produtos frescos. Foram obtidas conclusões tão interesantes como:

• Para a fruta em expositor, no estudo realizado pela universidade de La Rioja, demonstrou-se uma redução das perdas depois de 7 dias de até 8% em frutas e 25% em legumes (Echevarri Granado, Ayala Zurbano, Sanz Cervera, & Olarte Martínez, 2010);

• No estudo realizado no centro CSIC de Saragoça (Espanha) para a fruta em câmara, obtiveram-se reduções nas perdas de 8% após 15 dias em câmara (Redondo Taberner, Díaz Simón, & Val Falcón, 2017);

• Para os produtos cárneos, as perdas directas nos produtos com sistemas Aqualife foram reduzidas até em 4% em 4 dias de armazenamento em vitrinas, de acordo com o estudo realizado por IRTA (Instituto de Investigação e Tecnologia Agro-alimentar). (Martínez & Sánchez, 2012);

• Em peixe, tal como se expõe no estudo realizado pela Universidade de Saragoça, a perda se reduz até em 7% após 50 horas de exposição (Beltrán Gracia & Hernaández Somarriba, 2008);

• Todavia, a estas perdas devemos adicionar aquelas causadas pelos resíduos gerados para melhorar o aspecto visual do produto exposto (como é o caso da carne em filetes).

(Continua)

Nota: Artigo publicado na edição impressa da TecnoAlimentar 18.

Para aceder à versão integral, solicite a nossa edição impressa.

Contacte-nos através dos seguintes endereços:

Telefone: 225899620

Email: marketing@agropress.pt