363 mil milhões de euros em alimentos são desperdiçados anualmente

A FAO (Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação) afirma que as infraestruturas de armazenamento é o principal motivo para explicar este deseperdício, que ocorre ainda antes dos produtos chegarem às prateleiras onde o consumidor final se abastece.

Os continentes onde o problema é maior são a Ásia, a América do Norte e a Europa. A Nova Zelândia e a Austrália são os continentes que aproveitam melhor os seus alimentos.

O problema começa muitas vezes na fase da produção dado que, muitos agricultores, não têm as instalações mais adequadas para preservar os alimentos. A ajuda pública pode ser um meio para contornar a situação, isto nos casos em que os produtores não possuem margem monetária.

As Nações Unidas pretendem reduzir o desperdício de alimentos por pessoa para metade até ao ano de 2030.

Fonte: Grande Consumo